WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

orientacao espiritual

Resumo

Peterson nos conduz à compreensão do que ele denomina de “Orientação Espiritual”. Esclarece-nos sua natureza, seus elementos, sua ocasião entre outros aspectos que caracterizam a “Orientação Espiritual”.

No contexto atual há duas formas de ver o mundo: o grande, o destaque, o evidente; e o pequeno, o comum e oculto. Ao estabelecer essa diferenciação, Eugene mostra que a segunda forma de ver a realidade é a mais adequada à “Orientação Espiritual”.

De Serva à Senhora

Quando deixamos o Seminário para assumirmos um campo, presumimos, muitas vezes, que sabemos o suficiente a respeito das disciplinas estudadas e não nos damos conta que a nossa preparação acadêmica foi o primeiro dos impulsos em direção a novos estudos.

Assim, ao nos voltarmos para um estudo mais atencioso dos textos bíblicos vamos, inevitavelmente, descobrir aspectos estruturais que jogam, repetidas vezes, nossos pressupostos homiléticos por terra.

Aprendemos no Seminário, a estruturar nossos sermões e estudos conforme as regras observadas nos grandes pregadores do passado. Regras estas que cientificamente denomina-se “regras homiléticas”.

Recebida com muito entusiasmo e alegria, a decisão da Assembléia Geral da IPIB sobre a ordenação feminina vem resgatar uma dívida da família Reformada no Brasil para com as mulheres. O entusiasmo se deve, em parte, pelo reconhecimento, ao nível Conciliar, do efetivo ministério feminino nas comunidades locais. A alegria, pela vitória da tese bíblico-teológica da igualdade entre homens e mulheres, não apenas ontológica, mas, sobretudo ministerial.

VANDERKAM, James C. Messianism and Apocalypticism. In: McGINN, Bernard; COLLINS, John J. and  STEIN, Stephen (Eds.). The Encyclopedia of Apocalypticism. New York, Continuum, 1998. Vol. I - COLLINS, John J. (Ed.) The Origins of Apocalypticism in Judaism and Christianity. Pp. 193-228.

“The purpose of this essay is to explore and document the varied messianic ideas present in the Jewish texts and study their connections (or lack of them) with apocalypticism.” p.193

O autor inicia o ensaio definindo os termos Messias e Messianismo, e o uso que o AT faz dos mesmos. Lá o termos designam: 1. Reis de Israel; 2. Sumo Sacerdotes; 3. Ciro; 4. Um Príncipe futuro e 5. Os Patriarcas. Para o propósito do autor os usos sob 1, 2 e 4 são os mais importantes.

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA