WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

Notas Exegéticas do Dr. CristofaniTraduzir é interpretar o significado de uma palavra ou expressão de um idioma a outro. Não é apenas transpor ou transliterar um termo ou expressão pelo seu equivalente na língua em que se quer traduzi-lo. A essa transposição pode-se dar o nome de literalidade.

Um exemplo encontrado em diversas traduções de textos do Antigo Testamento (AT) pode ilustrar a prática da literalidade.
Um dos nomes de Deus no AT é hw"hy> (Javé), cuja forma abreviada é Hy" (Já). Esta forma ocorre sozinha (por exemplo: Êxodo 15.2; 17.16; Salmo 68.19; 89.9; Isaías 12.2; 38.11) ou pode aparecer conectada em outras palavras (por exemplo:  hy"t.b,h,l.v; Cânticos 8.6; Hy"-ylel.[;m; Salmo 77.12 Hy"-Wll.h; Salmo 113.9 e 146.1).

A tradução correta da forma abreviada Hy" é "Javé". Porém, utilizando-se da literalidade várias versões contemporâneas, entre elas a Tradução Novo Mundo e a Young’s Literal Translation, preservam a forma abreviada "Já" do nome de Deus. Assim, pode-se encontrar nelas as seguintes pérolas:

Êxodo 15.2 – “Minha força e meu poder é Já”
Salmo 89.9 (8) – “Quem é vigoroso como tu, ó Já”
Isaías 38.11 – “Não verei a Já, sim, Já, na terra dos viventes”
Cânticos 8.6 – “Suas labaredas são as labaredas de fogo, a chama de Já”
Salmo 77.12 (11) – “Lembrar-me-ei das práticas de Já”
Salmo 146.1 – “Louvai a Já”

Em todos os exemplos acima deveria aparecer Javé, pois este é o significado, em nossa língua, da palavra (Hy").

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA