BLOG

Acompanhe os Artigos de JR.Cristofani

Quarta, 20 Maio 2015 09:22

Imaginação e Leitura Bíblica

Escrito por

video

Imaginação e leitura da Bíblia é uma reflexão sobre o potencial interpretativo da imaginação enquanto ferramenta para acessar o conteúdo e significado de um texto.

Tanto quanto a razão, a emoção, a intuição e a inspiração, a imaginação é uma forma legítima de se abordar textos bíblicos.
A imaginação permite uma maior empatia com os personagens da narrativa; permite entrar no mundo dos personagens; permite assumir o lugar dos protagonistas que atuam; permite uma viagem no tempo e no espaço; permite, enfim, um mergulho no universo diverso da Bíblia.

Para exemplificar o uso da imaginação na leitura bíblica eu fiz um exercício com um sermão que eu escrevi baseado na narrativa do cego de Jericó como se encontra no Evangelho de Lucas 18.35-43: "À beira do Caminho - um sermão na primeira pessoa".

Espero que gostem, se inscrevam no meu canal e compartilhem.

Quinta, 14 Maio 2015 18:02

Completos e não perfeitos!

Escrito por

video

Ao traduzir Deuteronômio 18.13 por “Completo serás para com o Senhor teu Deus” e Mateus 5.48 por “Sedes completos como é completo o vosso Pai celeste.”, quero expressar a compreensão de que não se trata de “perfeição cristã” ou de qualquer outra espécie de perfeição. Mas expressa a integralidade do ser humano diante de Deus e de seus semelhantes.

Portanto, o que os textos bíblicos enfatizam é um estado permanente de desenvolvimento e aprendizagem dos valores do Reino de Deus e da busca pela maturidade: uma pessoal íntegra.

 

video

Breve reflexão sobre Provérbios 22.6 - Ensina a criança no caminho que deve andar. Faço considerações sobre 4 palavras do texto: Ensinar; Criança; Caminho e Andar.
Aproveite, se gostar inscreva-se no meu canal.

Segunda, 11 Maio 2015 19:15

Arqueologia de APAMEA

Escrito por

apamea

Este ensaio pretende ser uma exposição sucinta do sítio arqueológico denominado Apamea. Para isso o trabalho está organizado da seguinte forma: 1. Localização geográfica; 2. História das escavações; 3. História do sítio; 4. Inventário arqueológico de Apamea e 5. Importância do sítio.

1. Localização geográfica

Apamea, atual Qal`at el-Moudiq, localiza-se na Bacia do rio Orontes. Esta bacia está entre duas regiões de características opostas. A oeste, o limite e a costa do mar Mediterrâneo e as montanhas. As torrentes, juntamente com uma precipitação pluviométrica bastante acentuada, garantem o alto grau de fertilidade do solo. Pelo lado leste, o limite e uma planura desértica e árida, onde raramente se encontram pântanos. Nessa bacia encontra-se o sítio de Apamea.

Segunda, 11 Maio 2015 17:53

A Homilética e as Estruturas Textuais

Escrito por

De Serva à Senhora

Quando deixamos o Seminário para assumirmos um campo, presumimos, muitas vezes, que sabemos o suficiente a respeito das disciplinas estudadas e não nos damos conta que a nossa preparação acadêmica foi o primeiro dos impulsos em direção a novos estudos.

Assim, ao nos voltarmos para um estudo mais atencioso dos textos bíblicos vamos, inevitavelmente, descobrir aspectos estruturais que jogam, repetidas vezes, nossos pressupostos homiléticos por terra.

Aprendemos no Seminário, a estruturar nossos sermões e estudos conforme as regras observadas nos grandes pregadores do passado. Regras estas que cientificamente denomina-se “regras homiléticas”.

Sexta, 08 Maio 2015 14:28

Onde foi que eu errei? Segredos de uma mãe

Escrito por

E Maria guardava todas estas palavras, meditando-as no coração... E sua mãe guardava todas estas coisas no coração. Lucas 2.19 e 51

E lá se vai nossa menina para a aventura da vida. Lá se vai nosso menino conquistar o seu mundo. Nossos filhos crescem e voam do ninho. Agora eles estão por conta própria. Determinam seus rumos, vislumbram seus horizontes. E nós pais aqui parados olhando felizes por eles.

segredos de uma mae maria

E certamente a mãe sente muito mais a partida dos filhos. Parece-me óbvio, pois os acalentaram em seus sonhos de mãe. Os gestaram em seu ventre quente. Os amamentaram no aconchego de seus peitos. Os ninaram no regaço de seu colo. Os tomaram pelas mãos em seus primeiros passos. Os ensinaram as primeiras palavras que balbuciaram. Os abraçaram nas noites de relâmpagos e trovões.