WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

Cartilha de Hebraico - Compre aqui

 cartilha de hebraico

palavra-de-esperanca2

Sempre há motivos para louvar a Deus. Muitos motivos. Dentre eles a Sua misericórdia infinita que se manifesta diariamente, especialmente aquela que nos faz viver com esperança. Uma esperança viva e segura. Esperança na ressurreição final experimentada, primeiramente, por Jesus, o Filho do Deus Altíssimo.

Esperança é como o pão nosso de cada dia. Ela nos alimenta a alma, nos enche de boas perspectivas, coloca nossos olhos no horizonte adiante e nos auxilia a compreendermos melhor o nosso futuro. Futuro aqui no tempo presente e no tempo vindouro.

Por isso, louvado seja Deus, Pai do nosso Senhor Jesus Cristo. Ele, pela sua grande misericórdia, nos fez renascer para que tenhamos uma esperança viva por intermédio da ressurreição de Jesus Cristo dos mortos. (1 Pedro 1.3)

Fomos renascidos para a esperança! Esta afirmação pode estar nos seus lábios. Eu sei que está na boca de todos os que creem. E pode estar na sua também. Basta crer na ressurreição de Cristo e você viverá essa viva esperança!

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

O tempo em que tudo era certeza já passou. A certeza de que a humanidade seguiria em ordem e progresso acabou. A certeza de que a tecnologia seria usada para fins pacíficos chegou ao fim. A certeza de que os avanços da medicina seriam para todos terminou.

No mundo do pensamento os grandes edifícios das certezas filosóficas ruíram. Os sistemas políticos considerados quase eternos foram por água abaixo. Os dogmas religiosos que se impunham sobre as pessoas perderam a força. O mundo como conheceram nossos pais se desfez.

Vivemos em uma época vacilante. Tempos de hesitação, dúvidas, tropeços e oscilação. Hesitamos em fazer o que é certo. Temos dúvidas quanto ao que é justo. Tropeçamos ao usar as palavras. Oscilamos em seguir o caminho do bem.

Vivemos tempos de incertezas porque confiamos apenas em nós mesmos. E em quem podemos nos fiar, não é mesmo? Em Deus certamente! É como se diz na Escritura: Mantenhamos firmes, sem vacilar, a esperança que professamos, pois Aquele que fez a promessa é fiel. (Hebreus 10.23). Confiemos, pois, sem vacilar!

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

A necessidade que o homem tem de Deus o faz busca-lo. E essa busca por Deus remonta a tempos muito antigos. A humanidade buscou e ainda busca Deus em muitos lugares e de muitas formas. A muitas dessas tentativas de encontrar Deus damos o nome de religião.

A religião como tal, cobra um preço muito alto para promover a aproximação do home com Deus. Ela diz às pessoas: “Posso leva-los para perto da divindade, porém existem algumas leis que vocês precisam cumprir; alguns rituais que vocês precisam praticar e muitos dogmas nos quais vocês precisam crer”.

A boa notícia é que muitos de nós já percebemos, há muito tempo, essa incompetência da religião. E afirmamos sem titubear: A religião não leva ninguém para perto de Deus. Por isso, Ele mesmo nos deu uma esperança melhor, por meio da qual chegamos perto dele. (Hebreus 7.19)

Então, essa não é uma excelente notícia?! Somos incapazes, pelos nossos próprios meios, de nos aproximarmos de Deus. Diante disso, o próprio Deus toma a iniciativa e vem ao nosso encontro.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Um juramento deve ser a garantia do cumprimento do que foi jurado. Por exemplo, quando um médico faz o “Juramento de Hipócrates”, ele está comprometendo a sua palavra e a sua vida no cuidado aos seus pacientes. Assim deve ser em qualquer ofício, profissão ou mandato.

Porém, a palavra empenhada nem sempre é cumprida. E a quebra de um juramento acarreta muitos males. Pense em um parlamentar que não exerce o seu mandato como prometeu em juramento. É um verdadeiro desastre para toda a comunidade, não apenas para os que o elegeram. Portanto, cumprir o que foi jurado é dever e obrigação.

Se é assim no âmbito das coisas visíveis, imagine você como seria na esfera espiritual?! Já pensou se o Deus que jurou, pelo seu próprio nome, cuidar da gente falhasse em cumprir sua palavra? E tendo prometido bênçãos, voltasse atrás? Seria uma catástrofe!

Mas ao contrário, Deus não pode mentir. E assim nós, que encontramos segurança nele, nos sentimos muito encorajados a nos manter firmes na esperança que nos foi dada. (Hebreus 6.18). Esperança dada pelo Senhor sob juramento. Neste juramento podemos nos fiar!

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Viva com entusiasmo! Parece um clichê de autoajuda ou de palestra de motivação ou de propaganda da televisão. Parece, mas não é. Não é mesmo, pois ouvimos este incentivo em Hebreus 6.11: O nosso profundo desejo é que cada um de vocês continue com entusiasmo até a realização final e completa da sua esperança.

Essa palavra do Senhor faz parte de uma exortação apostólica. É a conclusão de um trecho que fala sobre as “coisas melhores da salvação”. Ali se diz que Deus não se esquece das obras, dos serviços e do amor que seus servos demonstram a outros.

É uma palavra de incentivo para todos. De ânimo, caso alguém esteja desanimando na carreira cristã. De esperança, na hipótese de que algum de nós esteja perdendo a sua. De encorajamento, se eventualmente haja quem está sem coragem.

Vivam com entusiasmo! Façam o melhor possível. Mostrem diligência nas obras, dedicação no serviço, desprendimento no amor, generosidade para com todos. Vivamos com entusiasmo até a realização final e completa da sua esperança.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Em tempos de templos suntuosos ficamos pasmos. Pasmos diante do tamanho das construções, ante o luxo da ornamentação, frente à ostentação dos rituais ali celebrados. Tempo de templos que assombram os crédulos. Templos que desviam o olhar devoto para as pedras.

O assombro é ainda maior por causa da ousadia dos mentores dos templos. Eles afirmam confiantes que ali é a “casa de Deus”. E somente ali as pessoas podem se encontrar com Deus. Os donos dos templos não medem esforços para convencer o povo disso.

Entretanto, àqueles que imaginam que Deus habita em casas feitas por mãos humanas uma palavra apostólica: Cristo é fiel como Filho sobre a casa de Deus, que somos nós, e continuaremos a ser se conservarmos a ousadia e confiança na esperança. (Hebreus 3.6). Basta apenas uma palavra assim para demolir essas afirmações enganosas.

A ousadia e a confiança pertencem àquelas pessoas que podem afirmar com esperança: eu sou a casa de Deus; eu sou morada do Altíssimo, pois que Cristo nos tornou assim. Aos templos iremos, se o Senhor permitir, para nos encontrarmos como irmãs e irmãos.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Nada como viver cheio da verdadeira esperança. Aquela que ultrapassa a nossa vida finita neste mundo. Esperança que nos motiva diariamente e nos leva para além dos limites de nossa efêmera existência. Esperança para além das fronteiras do tempo.

Você acha que isso é impossível? Você pensa que isso é perda de tempo? Você crê que seria bom se fosse assim, mas tem dúvidas de que tal esperança seja possível? Então deixa dizer o seguinte: Veja, fomos declarados justos pela graça de Deus, para sermos seus herdeiros, segundo a esperança de vida eterna. Tito 3.7

Você já viu algum herdeiro ficar sem herança? A menos que ele não esteja relacionado no testamento, não é mesmo?! Porém, com Deus é bem ao contrário. Uma vez que você é declarado justo o que o impedirá de ser herdeiro de Deus e da vida eterna? Nada!

Por isso, você vê tanta gente levando uma vida plena de esperança. Elas estão enganadas? Não estão não, pois foram declaradas justas perante o Senhor do Universo. E foram declaradas assim pela pura graça de Deus em Cristo Jesus. Creia nisso e viva com esperança.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Viver a esperança. O que significa essa expressão? Sempre ouvimos dizer que devemos viver “na” esperança. As pessoas, em geral, entendem que devem colocar suas esperanças em alguém ou em algo que elas possam esperar.

Mas viver “a” esperança é muito diferente. Viver a esperança é um estilo de vida. É se portar de forma sensata e justa. É levar a vida aprendendo, sendo educado pelos princípios do Reino de Deus. Vivendo e aprendendo a viver segundo o exemplo de Jesus. Bem ao contrário do modo de viver alardeado hoje em dia.

E que esperança é essa que podemos vivenciar? Ela é chamada de “bem-aventurada esperança”. Ela se refere ao dia em que nosso grande Deus irá se manifestar. Não apenas Ele, mas Jesus Cristo também. Um dia pelo qual aguardamos ativa e não passivamente.

Por isso, devemos viver sensata e justamente enquanto aguardamos a bem-aventurada esperança, o dia da manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Jesus Cristo. (Tito 2.13). Esperança que não tira a gente do presente, mas que transforma nosso presente.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

O nosso mundo está cheio de promessas. Empresas e pessoas prometem muitas coisas. E tais promessas geram em nós expectativas. E quem não quer ver uma promessa cumprida, não é mesmo?!

Em geral, depositamos nossa confiança nessas promessas. E esperançosos aguardamos o cumprimento delas. Mas, qual dentre nós já não sofreu alguma decepção por esperar demais. Às vezes nossa esperança em algo ou alguém é frustrada, pois todos nós somos humanos e falhos.

E será que existe alguém capaz de sustentar uma promessa sem falhar? Ouça isso: Esperança da vida eterna, a qual o Deus, que não fala mentira, prometeu desde tempos imemoriais. (Tito 1.2).  Há sim esse alguém que não deixa de cumprir o prometido: é Deus.

Podemos sofrer decepções e frustrações por esperar que pessoas cumpram o que prometeram. Contudo, encontraremos em Deus a certeza de vida eterna. É uma esperança que não decepciona, pois Deus não mente jamais. Ele prometeu e vai cumprir. Basta você crer e a promessa de vida eterna se realizará em sua vida. Creia, pois!

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Riqueza e orgulho não combinam com esperança. Por isso, o apóstolo diz estas palavras: Ordene isto aos que têm riquezas neste mundo: que não sejam orgulhosos e que não depositem a sua esperança no dinheiro, pois ele não traz segurança nenhuma (1ª Timóteo 6.17a).

Engana-se quem pensa que essa palavra é apenas para os ricos. Essa exortação serve para todos os que, mesmo tendo pouco dinheiro, colocam nele a sua esperança e segurança e têm orgulho disso. Depositam sua esperança no pouco que têm.

Tanto aos que vivem na prosperidade quanto aos que vivem na escassez o apóstolo nos exorta: Diga-lhes para depositar a sua esperança em Deus, que nos dá tudo de que precisamos em grande quantidade, para a nossa satisfação. (1ª Timóteo 6.17b).

Para uns e para outros que depositam igualmente a sua esperança no muito ou no pouco que possuem, é preciso lembra-los de que a esperança deve ser depositada, não em coisas, mas na pessoa de Deus. Quem faz assim, tem seu orgulho extinto e vive com abundância e satisfação.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Pergunto se você pode afirmar como o apóstolo: pois temos posto a nossa esperança no Deus vivo, que é o Salvador de todos, especialmente dos que creem. (1ª Timóteo 4.10). Você tem tranquilidade e segurança para fazer essa afirmação? Afirmação ousada, né?!

Sim, bastante ousada e totalmente verdadeira. Isso porque nossa esperança tem direção e alvo certo: o Deus vivo. A expressão Deus vivo é uma declaração de fé diante de um mundo repleto de ídolos mortos, que nada podem fazer pelas pessoas. Como diz o Salmo: têm boca e não falam, têm olhos e não veem.

Um Deus que vive é um Deus Salvador. Pois Ele age em meio a um mundo que necessita de salvação. Ele opera dentro de um mundo carente de vida. O Deus vivo é salvador de todas as pessoas, de você inclusive.

É por isso que o apóstolo afirma com todas as letras que deposita sua esperança no Deus vivo. E você, meu amigo e minha amiga, também pode se unir ao coro daqueles que fazem essa declaração. Isso porque você pode crer nesse Deus vivo para a sua salvação.

 Reverendo José Roberto Cristofani

palavra-de-esperanca2

Cristo Jesus a nossa esperança. Assim o apóstolo começa a sua primeira carta a Timóteo (1.1). Muito apropriado. Não apenas por ser uma saudação fraterna. Também por ser uma confissão comum da mesma crença. E mais ainda, por colocar a esperança sobre a pessoa de Cristo.

Veja se não é assim que muitos procedem: colocam sua esperança em muitas coisas. O dinheiro é um dos principais refúgios de muitos. Eles acreditam que tendo dinheiro está tudo garantido. Muitos colocam sua esperança em ideias, ideologias e até na religião.

Há os que põem sua esperança em pessoas. Em ídolos, por exemplo, vivos ou mortos. Ainda outros depositam suas esperanças em alguém mais próximo, como a esposa, o marido, o pai, a avó e assim por diante.

Porém, a esperança tem nome: Jesus. E a pessoa do Cristo de Deus é bem real e viva. Não é uma coisa, ideia, ideologia ou mesmo religião. Não, não! É o Senhor que se manifesta do dia a dia daqueles que o tem como a única esperança para as suas vidas. Vem participar desta esperança você também.

 Reverendo José Roberto Cristofani

Artigos Científicos - Nesta categoria estão os artigos que foram publicados em revistas científicas.

icon-shareVídeos, textos, estudos bíblicos e muito mais

icon-bookEstudos Bíblicos do Dr. Cristofani

icon-textReflexões do Dr. Cristofani

icon-bookEstudos Bíblicos em vídeo do Dr. Cristofani

Aqui disponibilizo minhas vídeo aulas

Publicações do Dr. CristofaniAqui você encontra minhas publicações: livros, artigos etc

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA

pagseguro paypal logos site