BLOG

Acompanhe os Artigos de JR.Cristofani

JR.Cristofani

JR.Cristofani

PhD em Teologia, Mestre em Antigo Testamento, Especialista em Educação e Novas Tecnologias.

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O Salmo 23 é um destes salmos bem conhecidos. Acho que o mais conhecido de todos. Não apenas muito conhecido, mas sabido decor. De coração. De memória. Declamado muitas vezes e em inúmeras ocasiões.

O Salmo 23 é o salmo preferido de muitos de nós. Talvez por causa da figura do pastor. Por comparar Deus a um pastor.

o senhor pastor hospedeiro salmo 23 - Pastor Cristofani

O Senhor é o meu pastor

De fato, a figura do pastor de ovelhas é bastante clara no salmo. A metáfora pastoril utilizada no salmo é bem conhecida. A imagem evoca um pastor cuidadoso. A expressão “Nada me faltará” é um resumo. Ela resume todo o salmo. Essa expressão revela confiança. E este é o gênero do Salmo 23: um “Salmo de Confiança”. Todo o texto é uma expressão de confiança.

Sexta, 13 Fevereiro 2015 12:42

De um mesmo e só Espírito! – Gênesis 1

de um mesmo e so espirito Pastor Cristofani

No princípio criou Deus os céus e a terra. Na vastidão inócua e informe, na deformidade caótica de um mundo sem encanto, passou a dizer palavras de encantamento e ternura... E eis a luz, e as trevas abissais se dissiparam, e o dia e a noite. E eis o firmamento, e as águas, acima e abaixo, e também um torrão de terra seca, os continentes, terra e mar, ilhas e nascentes, poeira e águas correntes. E a relva, a erva, a árvore, sementes, flores, frutos, florestas, bosques e jardins. Exuberante arrebenta a flora vicejando vida em solo bruto... E eis no céu o sol, e a lua e as estrelas aos milhares, e as constelações e galáxias e todo o exército dos céus marchando na precisão de suas órbitas, alumiando dias e noites, separando luz e trevas, compassando tempos e estações... E eis as águas embaixo povoadas de seres marinhos, e os céus em cima repletos de seres alados, e a terra, no meio, tomada de seres sem conta, animais de toda espécie. A vida extravasa em rica fauna. E aos peixes, aves, répteis ordenou:

Sexta, 13 Fevereiro 2015 12:32

O Deus que Surpreende – 1 Reis 19.1-18

o Deus que surpreende - Pastor Cristofani

Vivemos em um período de manifestações espetaculares. Vivemos em um período no qual todas as coisas tomam proporções que muitas vezes não têm. Fruto dos meios de comunicação. Fruto do poder do marketing, que engrandece produtos, pessoas, acontecimentos e coisas.

E em meio a essas manifestações, parece que nada mais nos surpreende. Estamos tão acostumados a ver e ouvir grandes acontecimentos que do dia para a noite tomam as páginas dos jornais e a tela da televisão, que já não prestamos mais atenção no que realmente importa. Já não prestamos atenção às coisas pequenas, tidas como insignificantes.

Muito prazer: Meu nome é CAIM!

Peço licença para contar minha história. Na verdade a história desta marca que trago em meu corpo. Peço alguns minutos da sua amável atenção.

Meu nome é Caim mesmo. Sou filho de Adão e Eva e tinha um irmão de nome Abel. Mas uma desgraça se abateu sobre nossa família.

caim a história da nossa marca - Pastor Cristofani

Hoje, debaixo desta árvore, protegido pelo céu, contemplando o rebanho que pasta tranqüilamente nesta campina, ainda continuo meditando nas lembranças que esta marca em minha mão, feito tatuagem, evoca, lembranças da tragédia que mudou completamente nossas vidas.

Sexta, 13 Fevereiro 2015 11:22

O salmista está enfermo – Salmo 41

Tenho diante dos meus olhos o Salmo 41. Nele aplico o meu coração. A ele devoto minha atenção. Percorro seus versos com a alma atenta, como quem anseia encontrar luz para o dia a dia.

Este salmo é uma porta. Porta que se abre para um aposento. O Salmo 41 abre, para mim, o quarto de um doente. Entro devagar e em silêncio. Meu espírito paira sobre o ambiente da enfermidade. O salmo me introduz em um cômodo no qual jaz uma pessoa doente.

o salmista esta enfermo - Dr. Cristofani

Fico ali por uns instantes olhando aquela pessoa. Um misto de sentimentos brota em mim. Dó, piedade, insegurança, impotência. Este mix de sensações me empurra para fora do quarto. Duríssima visão. Ver alguém prostrado em seu leito. No momento em que ia sair já posto à porta, por não suportar o drama, a mão do Senhor tocou o meu ombro. Tocou-me o Senhor e eu permaneci ali no quarto.

Quinta, 12 Fevereiro 2015 16:57

PATCHWORD BÍBLICO – um exemplo nos Salmos

Patchwork é um nome elegante para uma arte antiga. A arte de fazer “colcha de retalhos”. Nossas avós faziam lindas colchas com muitos retalhos de tecido. Eram verdadeiras artistas. E sua arte, hoje, ganhou um novo nome: PATCHWORK.

A arte patchwork consiste em elaborar um todo complexo a partir de pedaços avulsos. É no resultado final que podemos apreciar a coesão e a coerência das partes menores transformadas em uma obra de arte: uma colcha.

Patchword Dr. Cristofani

Similarmente, podemos fazer o mesmo com textos bíblicos. Neste caso, vamos chamar de PATCHWORD.

PATCHWORD é a arte de juntar textos em um todo maior. Como arte, o PATCHWORD requer certas habilidades, como aquelas de nossas avós: saber selecionar tecidos do mesmo tipo, de cores e estampas diferentes e escolher a linha mais apropriada para que não haja rupturas no trabalho final.

capa-meditacoes-primeiro-testamento-siteMeditações no Primeiro Testamento

Em suas Meditações no Primeiro Testamento, o Reverendo José Roberto Cristofani apresenta uma serie de mensagens fundamentadas nos textos bíblicos do Antigo Testamento.

Ao nomeá-los como “Primeiro Testamento”, o Rev. Cristofani nos faz relembrar seu sentido inicial: a criação, promessa e chamado de Deus.

Para baixar este livro em pdf, clique aqui.

INTRODUZINDO

Falar do Evangelho na cidade é tarefa delicada. Pelo menos por dois motivos: Primeiro, pela pressuposição generalizada de que a cidade é lugar da ausência de Deus. Segundo, pela compreensão do que seja cidade, pois quase sempre ela evoca a idéia de cidade-estado, aquelas cananéias, sobretudo.

Isso decorre, em parte, da concepção do conflito campo-cidade, que certamente existe e em certa medida afeta os próprios conflitos dentro da cidade. Contudo, ao focalizarmos a cidade como tal, deixaremos em segundo plano o conflito campo-cidade para olhar os conflitos internos na cidade.

Introdução

 A arqueologia tem fornecido a base material para a análise não apenas da “produção material” de determinados grupos sociais, mas também a evidência de como essa produção se processou, isto é, o “modo de produção” peculiar a uma dada cultura ou grupo social e ainda como tal sociedade se apropriou dos bens produzidos.

Neste texto pretende-se examinar indícios que ajudem a responder à essas três questões básicas com relação ao período helenístico, ou seja, “o que foi produzido”; “como foi produzido” e “quem se apropriou do que foi produzido”. Com isso espera-se delinear os contornos da sociedade da época, mormente da relação entre “campo e cidade”.

Segunda, 02 Fevereiro 2015 16:36

Martírio e Ressurreição em Daniel 12.1-3

INTRODUÇÃO

Com esta monografia, pretendemos defender a tese de que a ressurreição só pode ser conseqüência do martírio, isto é a ressurreição como aparece em Daniel 12.1-3 somente pode ser compreendida contra o pano de fundo do cap. 11 do mesmo livro q2eu relata o sofrimento da última hora, do qual ele é continuação.

Para defender tal ponto de vista, tentaremos esboçar a história bíblica do martírio e da ressurreição, num primeiro momento. Depois, apresentaremos as  principais teses sobre a relação entre os dois tópicos. Finalmente, analisaremos o texto de Daniel 12.1-3 procurando embasar nossa tese num trecho bíblico.