BLOG

Acompanhe os Artigos de JR.Cristofani

JR.Cristofani

JR.Cristofani

PhD em Teologia, Mestre em Antigo Testamento, Especialista em Educação e Novas Tecnologias.

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Sábado, 25 Março 2017 10:40

História no Antigo Testamento - Gratuito

hist at 750

História no Antigo Testamento

Curso GRATUITO

Inscreva-se aqui!

 

O curso é oferecido por meio de 10 videoaulas e um e-book gratuito com o conteúdo. Há também outros recursos, como por exemplo, atividades lúdicas que você pode baixar, imprimir e completar em sua casa ou escritório. Fazemos, ainda, a indicação de outros sites, vídeos, textos de aprofundamento.

vejam so conflito arabe israelense

Participação do Dr. Cristofani no Programa Vejam só!
Tema: Se Jesus garantiu que das criancinhas é o Reino dos Céus, podemos negar-lhes os sacramentos?

Terça, 07 Fevereiro 2017 20:45

O referencial teórico da Cartilha de Hebraico

cristofani artigo chb metodo

 

Uma das ideias mais recentes sobre o estudo de uma língua estrangeira tem mostrado que a hipótese de que os processos de aquisição (formulação inconsciente de princípios gramaticais) e de aprendizagem (o estudo consciente de base cognitiva da gramática) representam dois sistemas de interiorização do conhecimento da língua.

Num outro artigo “Razões para uma Cartilha de Hebraico” mostrei que o ensino-aprendizagem do hebraico bíblico, baseado em manuais e gramáticas, privilegia maciçamente apenas um dos sistemas de aprendizagem da língua hebraica, o sistema formal, sendo o sistema de aquisição relegado ao segundo plano, quando ele existe.

Assim, a Cartilha de Hebraico preenche essa lacuna e tem como referencial teórico a utilização dos avanços da Linguística Aplicada ao ensino de uma segunda língua, particularmente da hipótese input de Stephen Krashen.

Terça, 07 Fevereiro 2017 19:19

Razões para fazer uma Cartilha de Hebraico

cristofani artigo chb razoes

 

A necessidade de se fazer uma Cartilha de Alfabetização em Hebraico Bíblico tem seu ponto de partida na experiência do autor do no ensino dessa língua em cursos de graduação em Teologia ao longo dos últimos anos. Nesse labor, o uso do material didático disponível em língua portuguesa para o ensino do hebraico tem relevado lacunas tanto ao nível de ensino quanto ao nível da aprendizagem.

Via de regra, os/as estudantes têm muita dificuldade em apreender os conteúdos gramaticais e, em decorrência disso, não conseguem usá-los de maneira satisfatória no trato com o texto objeto de seus estudos que vem a ser o original hebraico do Antigo Testamento, isto é, o Texto Massorético (doravante referido como apenas como TM).

semeador de estrelas msg natal

Em um princípio longínquo, era apenas a noite mergulhada em densas trevas. O véu de escuridão que cobria a face da terra pairava incólume de qualquer ponto de luz. O horizonte estava envolto em um eterno escuro manto, sem o nascer ou o por de sol. Tudo jazia na mais absoluta obscuridade.

Sobrevestido de luz, assentado no seu alto e sublime trono cósmico, o Semeador de estrelas contemplava tamanha escuridade. Conquanto para Ele, o Altíssimo, diferença alguma fazia estar claro ou escuro, ser noite ou dia, mesmo assim se punha a meditar no coração a sua criação.

Segunda, 28 Novembro 2016 08:25

Joaquim – Javé estabeleceu

Cristofani batismo joaquim

Joaquim – Javé estabeleceu

batizado de Joaquim de Paula Melo em 27/11/2016

Ao olhar para esta criança todos os bons sentimentos de inocência e pureza brotam dos corações daqueles que amam a Deus, porque o Altíssimo nos presenteou com a dádiva da vida e nos fez saber que sua força reside no louvor das crianças de peito.

E, comparado a outros olhares que se dirigem a este infante, os nossos são cheios de amor e ternura, plenos de satisfação e alegria. Pois, como povo do Senhor, vemos além do que se nos a perceber de imediato, de que aqui está bem mais que um menino.

cristofani hermeneutica libertadora

 

Este texto eu escrevi por ocasião da comemoração do Dia da Reforma Protestante para ressaltar um dos cânones fundantes de nossa tradição reformada, evocado na expressão “Sola Scriptura”, que tem como princípio o assim chamado “livre exame” das Escrituras.

Esse princípio permitiu ao povo de Deus retomar a sua herança: a Bíblia e, com ela nas mãos e no coração, ser, novamente, o seu mais legítimo intérprete.

Baixe o e-book aqui.

sagrada familia

A idealização ou sacralização da Sagrada Família tornou-se um obstáculo à normalidade da nossa família, o mais das vezes.

Jesus, Maria e José formavam uma típica família palestinense de sua época, não diferindo em nada de outras famílias, exceto pelo fato do filho ter uma missão especial. E foi justamente essa vocação de Jesus que determinou, retroativamente, um olhar idealizante ou sacralizador sobre sua família que passou, com isso, de comum para sagrada e transformou-se de humana em divinizada.

ha quem prefira os porcos no que nao

Outro dia, escrevi sobre esse mesmo texto de Marcos afirmando que os cidadãos de Gerasa (Gadara?) preferiam os porcos a Jesus. Quero retomar a mesma narrativa Marcana, pois nela há outra perspectiva que gostaria de partilhar com você.

A ocupação romana em toda a região pela qual Jesus passava era uma realidade incontestável. Essa presença se dava, massivamente, pelas tropas de soldados romanos. Esse poderoso exército tinha uma divisão básica que contava entre mil a seis mil integrantes, chamada Legião.

Quando Jesus pergunta ao espírito imundo qual é o seu nome, prontamente ouve: “Legião é meu nome, porque somos muitos.” (Marcos 5.9).

Domingo, 04 Setembro 2016 19:36

Há quem prefira os porcos – Marcos 5.1-20

ha quem prefira os porcos

 

Impossível não concluir que boa parcela da população de Gerasa (ou Gadara?) prefere os porcos à presença de Jesus entre eles. Pois os suínos suicidas, possuídos pela legião de espíritos imundos, se precipitaram despenhadeiro abaixo morrendo todos afogado.

Prejuízo certo para uma economia de base suína. Negócios foram destruídos. O capital investido foi, literalmente, por água abaixo. O responsável pelo colapso na produção de carne e banha de porco? Jesus! Certamente o Nazareno é o culpado pelo prejuízo imputado aos suinocultores.