WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

Refexões do Dr. CristofaniDiariamente perseveravam unânimes (homothumadon)1 no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração... (Atos 2.46)

Há tempos que ouvimos uma sinfonia. Desde tempos antigos ressoam suas notas. Desde lugares longínquos ecoa sua melodia. Uma sinfonia singela e bela.

Sinfonia repetida muitas e muitas vezes. Mesmo assim, sempre a mesma. Sempre a mesma, mas sempre surpreendente. Sempre nova.

 

Desde as páginas dos Atos dos Apóstolos se faz ouvir esta sinfonia. Obra do Divino compositor. Obra original e única. Composta de muitas notas: doutrina dos apóstolos; comunhão; partir do pão; orações; temor; prodígios; sinais; partilha; propriedades; bens; refeições; alegria e singeleza de coração. Uma melodia de harmonia.

O tema da sinfonia? Jesus! Jesus a alegria da comunidade. O Supremo Compositor deu à sinfonia seu motivo central: O Evangelho de Jesus. Pauta sobre a qual todas as notas foram grafadas e gravadas. É sobre a Clave de sol maior, luz do mundo, que todas as notas se harmonizam.

Contudo, uma sinfonia só pode ser ouvida se uma orquestra a executar. Uma orquestra especial. Especialmente escolhida para esse fim. Uma orquestra de corações. Corações diferentes, mas afinados no mesmo diapasão. Corações diversos, mas harmonizados na mesma pauta.

A sinfonia, ainda hoje, preserva sua originalidade. Nenhuma nota foi modificada. Nenhuma nota foi acrescentada. Nenhuma nota foi retirada. A mesma melodia original e única.

O tema da sinfonia também permanece intacto. Seu desenvolvimento inalterado. Nada foi modificado. Nada foi acrescentado. Nada foi retirado. O tema central da sinfonia continua o mesmo.

Há sim, hoje, uma novidade. Uma renovação na execução da sinfonia. E isso se deve ao seu regente. A condução da obra continua sob a batuta do seu único Maestro, o Espírito Santo. Ele varia o arranjo. Inova o tom. Diversifica a orquestra. Orquestra de corações. O Espírito Santo rege esta orquestra de corações. Ele harmoniza todos eles para o mesmo propósito. Inflama cada um deles com a mesma paixão. Conduz os corações em um mesmo caminho. Direciona todos eles para o mesmo alvo. Rege cada um deles. Incendeia-os com ardor. Insufla a concórdia. Orquestra todos os corações em uma só melodia.

Assim, não apenas ouvimos essa singela e bela sinfonia do amor de Deus. Também executamos como uma orquestra de corações.

--------------------

1. Homothumadon – este termo serve, aqui, de base para a reflexão. Sua formação lexicográfica (homo = mesmo + thumós = paixão) sugere um sentido que traduzi por “ter uma mesma paixão ardendo no coração”. Claro que outros significados como: “uma só mente”; “uma só alma”; “de comum acordo”; “todos juntos” também traduzem bem a expressão “homothumadon”. Contudo, optei traduzir pela expressão acima na tentativa de captar o “sentimento” da palavra que, a meu ver, é mais que unanimidade, é mais que ter um mesmo pensamento. Assim, derivo dessa compreensão o tema: “Orquestra de Corações”.

Cartilha de Hebraico

Compre aqui

 cartilha de hebraico

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA

pagseguro paypal logos site