WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

Cartilha de Hebraico - Compre aqui

 cartilha de hebraico

Caminho pelas vilas, ruelas e vielas do Evangelho de Mateus. Estou no fim da rua principal, sito em Mateus 28.18-20. Aqui é o fim do Evangelho, mas não o fim da linha. Olho todo o trajeto que fiz e percebo algo maravilhoso: Jesus e seus discípulos caminharam comigo. Ou eu com eles.

discipular-e-lapidar

Uma olhada atenta no mapa e percebo alguém presente lá no início dessa caminhada. É Pedro, o pescador. Às margens do Mar da Galileia sua lida segue normalmente. Limpar e remendar as redes. Dia comum de trabalho árduo. Mais um dia.

Então, um velho conhecido se aproxima dele. É Jesus. E diferentemente de outros dias, o Galileu não apenas o cumprimenta. Hoje é dia de desafio. Dia de mudança. Dia de mudar o rumo. E num lance certeiro, como quem lança as redes sobre um cardume, Jesus o desafia: Pedro! Vinde após mim e eu o ensinarei a ser pescador de homens!

Aquele olhar profundo, marejado de maresia, nem pisca. Simplesmente se levanta e, atendendo o chamado do Mestre, o segue. Eis ai está um rude pescador da Galileia, de quem Jesus dirá: Pedro, tu és pedra! Bruta, mas preciosa. Pedra que será lapidada até o último ponto, até o derradeiro quilate.

E pelas vilas e caminhos da Galileia, de Decápolis, da Judéia e circunvizinhanças lá vai Simão Pedro aprendendo a ser discípulo. Pescador de homens conforme o Mestre. O chamado, o envio, a confissão, a promessa, a repreensão, a negação, a restauração e, finalmente, a missão. São todas as trilhas e veredas pelas quais passou Pedro.

Por fim, no final do Evangelho de Mateus, Pedro, pedra lapidada, segue em frente. Ele dá continuidade à missão do Filho. Agora, Simão Pedro foi transformado em um discípulo de Jesus. Uma pedra lapidada

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA

pagseguro paypal logos site