WhatsApp Logo 1 site

central de atendimento

sala de aula site

 

Cartilha de Hebraico - Compre aqui

 cartilha de hebraico

Reflexões - Dr. CristofaniOlhar para uma criança é contemplar uma dádiva. Bênção gestada carinhosa e cuidadosamente. A substância ainda informe e já pulsava a vida no seu milagre mais pleno. Lá, no recôndito das câmaras mais profundas de um ventre, gesta oculta a vida envolta em mistérios.

olhar uma crianca - dr. cristofani

Nada se sabe ainda do pequeno ser. Nada se conhece ainda da forma embrionária desta criança. Contudo, pelas vias do amor chegam ao coração dos pais as boas novas da vida. Brotam sorrisos de alegria e esperança. E a face iluminada dos pais nos serve de janela para o mundo aquoso e quente onde a brota a vida-bênção.

Não há em nós entendimento que seja capaz de captar o maravilhoso início da vida. Nada em nós que possa compreender o espantoso vicejar da vida.

Por isso, olhar para uma criança é contemplar uma dádiva. E aceitá-la sem necessidade de compreendê-la.

Olhar para uma criança é ver um elo. Não digo um elo de corrente. Digo, sim, um elo umbilical. O cordão que se estende, primeiro, de ventre a ventre, da mãe para a criança e vice e versa. Nutrientes, sangue, vitaminas e tudo o que a vida precisa escorre pelo cordão. Um fluxo constante de ida e volta.

Estende-se o cordão, também, desde as profundezas mais remotas do Universo à criança que da mesma substância é formada. Elo que a liga ao insondável cosmo e ao mesmo tempo a todas as gerações da humanidade. Cordão umbilical que tem sua outra ponta nas mãos do Criador, o autor da vida.

Estende-se o cordão, ainda, como um elo que jamais será cortado. Um elo indestrutível entre seus pais. Uma ligação tão profunda e forte que, em tempo algum, deixará de povoar as lembranças e memórias de todos eles.

Ademais, o elo se estende por sobre toda a família. Umbilicalmente liga casa paterna e casa materna, avós e avôs, tios e tias e toda a parentela. E todos, como família, se sabem unidos pela força do laço-elo que é essa criança.

Olhar uma criança é ver um elo. E vivê-lo intensa e harmoniosamente.

Olhar para uma criança é vislumbrar esperança. A esperança flui nos sonhos de todos nós que fruímos da presença desta criança. Alimenta-nos de desejos fraternos. Nutre-nos de anseios maternos. Eleva nossos corações aos picos altaneiros da gratuidade. Cobre nossa mente com o manto da sinceridade. Desfralda sobre nossa emoção as velas em sota-vento da confiança, da serenidade, da pureza, da entrega.

A esperança é a fé daquele que ainda não vê o porto, mas sabe que em algum lugar daquele vasto horizonte existe terra firme. Terra-mãe que acolhe com bendições seus rebentos. Rejubila em reencontrar aquelas pessoas que semeiam, às mãos cheias, a paz aos olhos lacrimejantes, o consolo ao coração desesperado, a alegria à alma tristonha, a força aos alquebrados, alento aos desvalidos, a esperança a todos eles.

Olhar uma criança é vislumbrar esperança. E acalentá-la sempre de novo.

Olhar para uma criança é olhar para dádiva, elo e esperança. E isto está bem de acordo com o propósito da existência humana: ser a imagem e semelhança do seu Criador.

Olhar para uma criança é contemplar a imagem de Deus. E esse é todo o nosso desejo para a criança que aqui apresentam seus pais.

Amém.

Receba as Novidades

cristofani-caricatura-tres

Arquivo do Blog

Powered by mod LCA

pagseguro paypal logos site